La démocratie donne toute sa valeur possible à chaque homme, le socialisme fait de chaque homme un agent, un instrument, un chiffre. - Alexis de Tocqueville
03
Mai 08
publicado por António de Almeida, às 10:36link do post | comentar

Previsões do executivo para a economia portuguesa "parecem inatingíveis"

-Já se tornou um clássico no início de cada ano os sucessivos governos preverem em alta o crescimento económico, enquanto os números da inflação e desemprego são sempre apresentados em baixa. Tal não acontece por mero acaso, nem obedece obrigatoriamente a calendários eleitorais, é que associados a estes números existem uma série de indexações, como aumentos salariais entre outros, pelo que o governo retira vantagens destes truques contabilisticos. Pena é que não exista em Portugal uma cultura de exigência para com os resultados obtidos pelos titulares de cargos públicos, nem exista qualquer avaliação ao seu desempenho, já que nestas matérias, já se tornou um lugar comum falharem sistematicamente os objectivos que se propõem atingir. O que não faltam no final de cada exercício são desculpas para explicar o insucesso.


24
Jan 08
publicado por António de Almeida, às 14:27link do post | comentar | ver comentários (6)
TSF-Ministro quer reduzir tempo de pagamento a fornecedores

-Teixeira dos Santos anuncia a redução do prazo de pagamentos, por parte do estado e seus agentes, a fornecedores, procurando em três anos, atingir a meta de 40 dias em termos médios, contando para tal, com um esforço de recuperação de 15 a 25 por cento ao ano. Bravo, esperemos que tenha sucesso. Mas! Bravo? esperem um pouco! o ministro quer dizer que ainda vai demorar três anos a conseguir aquilo que seria suposto verificar-se sempre? o estado, pessoa supostamente de bem, honrará os seus compromissos a tempo e horas, talvez daqui a três anos? e eu? posso liquidar os meus impostos também daqui a três anos? até lá, quantos mais empresários terão de liquidar IVA por facturas emitidas, aguardando por boa cobrança junto do estado? e se para liquidarem o IVA não conseguirem assegurar o cumprimento dos salários com os seus colaboradores? poderão estes dizer na mercearia, no supermercado, e até junto do banco, onde com alguma probabilidade onde o estado exerce influência, que cumprem com o seu empréstimo á habitação, no máximo daqui a três anos? Três anos é muito tempo sr. ministro, e tempo é algo que o estado não concede enquanto credor, executando penhoras e cobrando juros. Quando o estado não tem disponibilidade de tesouraria, não seria preferivel cumprir as obrigações, contratualizando o estado com a banca empréstimos, com quem tem aliás relações priviligiadas, detendo a totalidade do capital duma instituição, e ligações muito próximas noutra, em lugar de exigir aos contribuintes, que sejam eles uma espécie de banco do estado, onde este se vai financiar?

mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


comentários recentes
comunismo=fascismo
Gostam de falar sobre os mamarrachos mas esquecem ...
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
A Censura anda muito activa nos comentários dos bl...
Posts mais comentados
6 comentários
pesquisar neste blog
 
arquivos
links
blogs SAPO