Não exageres! Aquelas coisas nem imprimem... e depois aumentam a produtividade!
manuel gouveia a 19 de Maio de 2010 às 13:27

Deve haver quem considere como investimento público...

Se Jaime Gama considerou o episódio de Inês de Medeiros o problema trezentos, é muito provável que considere este o duzentos: mas é como diz - são estes sinais que lhes retiram toda a autoridade moral.
Cristina Ribeiro a 19 de Maio de 2010 às 16:49

Até os portáteis me confundem. Quando vemos Jerónimo de Sousa num frente a frente com Sócrates e observamos os camaradas a twuittar!

José Manuel Faria a 19 de Maio de 2010 às 18:23

pobrezitos...
Daniel João Santos a 19 de Maio de 2010 às 21:40

[derrubando decisões]

Façamos todos "classe política" (somos maioria) ... e estabeleçamos o que demandamos de uma minoria poderosa e insensível ... o dia em que as pessoas entenderem isso, tudo irá mudar ... É fácil? ... Depende... se pretende fornecer a individualidade é difícil ... "Ser união" é fácil ... como é difícil ser "união" ... Utopia? ... talvez... mas estou na esperança de que um novo manhã seja uma realidade ... pois se de fato o povo é soberano ... por que tem pedir tanto, implorar tanto, mendigar tanto de seus "empregados e representantes políticos”, sem obter resposta e nem resultados...? Se a soberania popular fosse real ... acaso não poderia ordenar o que demanda,mendiga e implora? ...

Pensemos... se acreditarmos que somos soberania, exerçamos de soberanos... como pode o povo ser soberano se está abaixo de seus “teóricos servidores”? Como é possível que esses “teóricos servidores “obtenham privilégios como estes a que tu te referes, incluindo a imunidade e a impunidade, enquanto que os teóricos soberanos têm seus direitos pisoteados. Lamentável


(a)braços,flores,girassóis..(::)
Lampejos a 22 de Maio de 2010 às 02:56

Grão a grão enche a galinha o papo. Ditado popular , que quer dizer contenção nas despesas e economizar sempre que se possa. Isto é 100.000 da Assembleia, mais os prémios permitidos ao Sr Mexia e Sr . Zeinal Bava , mais o que se poupava com a tolerância de ponto para ir ver o Papa ( umas mini-férias , calham sempre bem mas...). Realmente os 100.000 da assembleia não resolviam, mas chamarem-nos parvos também não resolve. Em 1983, uma frase revelada agora pelo ex-secretário de estado, penso que das finanças, teria dito o Dr. Mário Soares " Não ponham o povo na rua ".
zeparafuso a 23 de Maio de 2010 às 20:14

gaita que não há meio de se reduzir o nº de deputados!!
Blondewithaphd a 24 de Maio de 2010 às 11:50

Selecção vaiada não parece ser um bom sinal. (http://umjardimnodeserto.nireblog.com/post/2010/05/24/seleccao-vaiada-nao-parece-ser-um-bom-sinal)
zedeportugal a 24 de Maio de 2010 às 12:46