La démocratie donne toute sa valeur possible à chaque homme, le socialisme fait de chaque homme un agent, un instrument, un chiffre. - Alexis de Tocqueville
05
Jul 09
publicado por António de Almeida, às 13:09link do post | comentar

    -Casos de polícia devem ser obviamente presentes à Justiça, mas felizmente serão uma excepção e não a regra na economia. Já o discurso de Jerónimo de Sousa não esconde o ataque aos grupos económicos portugueses, que o PCP gostaria mesmo de nacionalizar, esteve ao lado do PREC em 1975, e contra todas as privatizações até hoje, se estiver errado, por favor relembrem-me qual foi a empresa ou sector estratégico privatizada com o apoio dos comunistas, francamente não recordo uma. Apena um aviso, em todos os países que até hoje foi experimentada a economia planificada, acabaram de facto as desigualdades, mas empobrecendo a totalidade da população, à excepção da classe dirigente do partido e funcionários do Estado ou militares.

tags:

Denunciar que existe corrupção, que quem sente a crise são os pobres, é um ataque à iniciativa privada?
Daniel João Santos a 5 de Julho de 2009 às 14:09

HUUUUN Acho que muito antes pelo contrario já que se continuam a ganhar um milhão por dia forma-se monopolios e com isso cai drasticamente o numero de pequenas e médias empresas que é o que forma Portugal.... E noto por experiencia próprias que as pequenas e médias empresas estao com a gorda na garganta,..

Lutar contra monopólios? Claro que sim, a começar pelo Estado, e negócios com o Estado. Reduzir o peso do Estado na economia, terminar com golden share, maior transparência no ajuste directo, liberalizar e descer impostos seria o caminho mais importante para o crescimento das PME's. Também sei do que falo.

E como o estado de capitalismo selvagem que reina creio que o que se lê nos jornais é que a transparência é cada vez menor Mas se reduzimos o peso do estado vai aumentar a facilidade para os empregadores terem trabalhadores de baixo preço e isso diminuirá o poder de compra, como tal vai haver menos compra de produtos como tal menos rendimento como tal maior precariedade de emprego e isso diminuirá o poder de compra... E com o estado de capitalismo selvagem que reina creio que o que se lê nos jornais é que a transparência é cada vez menor. golden share... pois só que negociar dinheiro especulativo não é muito seguro e temos uma crise para prová-lo... eu não posso ir comprar cerveja com o dinheiro que me devem as minhas companheiras de apartamento. E baixar os impostos... sim acredito (baixando à classe media e subindo à alta mantendo a classe baixa que também não paga), para aumentar o poder de compra mas antes ter-se-ia que apostar em produções nacionais senão sai demasiado capital. (nota: a minha área não e economia apenas sei por alto como funcionam as coisas, e ao contrario de certas pessoas que toda a gente sabe que é eu estou aqui é para aprender e quero que me ensinem).
Aconselho a ler isto http://leopoldoabadia.blogspot.com/search/label/%2B%20ANEXO%201%20Crisis%20NINJA
Sandman a 5 de Julho de 2009 às 16:03

Mas se reduzimos o peso do estado vai aumentar a facilidade para os empregadores terem trabalhadores de baixo preço e isso diminuirá o poder de compra, como tal vai haver menos compra de produtos como tal menos rendimento como tal maior precariedade de emprego e isso diminuirá o poder de compra... E com o estado de capitalismo selvagem que reina creio que o que se lê nos jornais é que a transparência é cada vez menor. golden share... pois só que negociar dinheiro especulativo não é muito seguro e temos uma crise para prová-lo... eu não posso ir comprar cerveja com o dinheiro que me devem as minhas companheiras de apartamento. E baixar os impostos... sim acredito (baixando à classe media e subindo à alta mantendo a classe baixa que também não paga), para aumentar o poder de compra mas antes ter-se-ia que apostar em produções nacionais senão sai demasiado capital. (nota: a minha área não e economia apenas sei por alto como funcionam as coisas, e ao contrario de certas pessoas que toda a gente sabe que é eu estou aqui é para aprender e quero que me ensinem).
Aconselho a ler isto http://leopoldoabadia.blogspot.com/search/label/%2B%20ANEXO%201%20Crisis%20NINJA
Sandman a 5 de Julho de 2009 às 16:05

desculpem a gralha
Sandman a 5 de Julho de 2009 às 16:05

Caro Sandman

Sou adepto da flat-tax, que considero o sistema fiscal mais justo.

Pois eu também deveria ser... porque por um lado conheço pessoas que vivem do rendimento mínimo e que ainda fazem biscates por fora... e depois há pessoas que nem se preocupam em viver só do rendimento mínimo e como não têm nada para fazer vão passa as urgências dos hospitais e deixam os filhos na escola não para aprender mas porque o SASE lhes paga as refeições... por outro lado há pessoas que simplesmente não tiveram as oportunidades que eu tive e por isso as devemos compensar porque acredito na igualdades de oportunidades. (nota eu cada vez mais sou de direita porque vejo gajos a viverem do estado enquanto que empregadas dos meus pais matam-se a trabalhar e vivem na periferia e pessoas que não fazem nada vivem em sítios com campo de futebol, piscinas cresces lares de 3 idade escola ate ao 3 ciclo e a 10 minutos do marques e tudo pago pelos impostos dos meus pais)
Sandman a 5 de Julho de 2009 às 19:55

Leste bem Daniel? Corrupção são casos de polícia, pertencem ao domínio da Justiça. Atacar os grandes grupos económico insdicriminadamente, sim, é um ataque à iniciativa privada.

Ah! Percebi! Devemos respeitar a independência dos poderes! Já li aqui melhores desculpas.

Caro Manuel

Será justo misturares um banco com lucros, com as práticas do BPN ou BPP? Que eu saiba existe uma fronteira entre legalidade e ilegalidade, nesta última entram a polícia e a Justiça.

Bem pelos vistos é difícil apanhar essas fraudes, o que justamente lança a suspeição sobre todos, em particular os favores que a CGD tem vindo a fazer!

Já faltavam as sábias palavras do António sobre os ditos de Jerónimo de Sousa. Existe para o António uma Sagrada Trindade: Empresas, gestores e lucro, uma espécie de Deus, Cristo e Espírito Santo.

Todos os seres humanos se devem submeter aos desígnios desta trindade, sob pena de cometerem um pecado mortal. Na liberdade que o António ainda me concede, aproveito para dizer que não tenho que pagar os custos sociais provocados por gestores gananciosos e corruptos, por mais lucro que isso gere para as suas empresas|
manuel gouveia a 5 de Julho de 2009 às 18:33

Na liberdade que o António ainda me concede

-A liberdade é para mim um valor supremo, a palavra ainda surge ali descontextualizada. Critiquei Jerónimo de Sousa, porque lançou uma suspeita generalizada, ninguém tem nada a ver com os lucros de quem não comete crimes e paga impostos.

Divergimos nessa análise. Parte do dinheiro que pago pela Ponte Vasco da Gama serve para sustentar os ordenados e luxos faraónicos dos ses gestores! Porque tem todo um país que pagar as mordomias de meia dúzia? Porque temos todos que se penalizados?

Eu também pago diariamente a Pte V. da Gama. Como sabes, não existe aí propriamente um mercado, estamos a falar de concessões, precisamente atribuída à mesma empresa que irá ficar com a 3ª travessia do Tejo. Quem julgas que pagará os tais investimentos públicos?

Estás a defender a teoria do BE. O que é de todos deve pertencer a todos. Eu acho que onde não funciona o mercado, não se podem aplicar as suas leis. O que eu pago deveria ser para pagar o investimento e conservação sem luxos faraónicos em numerosos conselhos de administração.

Estás a defender a teoria do BE,

-Wrong. O BE defende a privatização da EDP por exemplo, eu defendo que seja colocado o mercado energético a funcionar. Os contratos de concessão das pontes e estradas resultam das tais parcerias público-privadas, que nunca vi o BE defender a nacionalização, precisamente por saber que a indemnização seria pesada, aliás também defende a construção do TGV, mas não fala sobre a concessão.

Bem, era uma aproximação semântica!

Se a "iniciativa privada" se portasse como devia, nem o PCP e BE tinham 20% dos votos, nem o Jerónimo tempo de antena...

Taxa rasa? Só se fosse uma para rendimentos "reais" (dinheiro "a sério") de 30%, e outra para rendimentos "virtuais" (dinheiro "do ar") de 70%.
Maquiavel a 5 de Julho de 2009 às 21:11

http://pmra1971.wordpress.com/2009/07/05/os-velhos-de-restelo/
Pedro Aguiar a 5 de Julho de 2009 às 21:27

Será isto também um ataque à iniciativa privada?
http://uk.news.yahoo.com/21/20090707/tuk-couple-to-be-sentenced-over-brothel-6323e80.html
Já näo se pode ter um negócio familiar?
Boing! a 7 de Julho de 2009 às 08:22

Negócios desses serão menos admissíveis , caem sob a alçada da Justiça.

mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
comunismo=fascismo
Gostam de falar sobre os mamarrachos mas esquecem ...
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
A Censura anda muito activa nos comentários dos bl...
Posts mais comentados
pesquisar neste blog
 
arquivos
links
blogs SAPO