As automotoras foram compradas nos anos 70 à antiga Jugoslávia. Sofreram uma remodelação nos anos 90 mas os bogies e a estrutura das caixas é exactamente a mesma. Estas mesmas automotoras circulam na Linha do Corgo e do Tâmega, cujo estado de conservação é pior que o da Linha do Tua, sem qualquer acidente.. Julgo que o relatório se fica pelo evidente e não explora outras vias.
António Alves a 28 de Outubro de 2008 às 14:15

Não percebo muito do assunto, mas o relatório afirma que as automotoras não são adequadas à via, não diz que elas sejam de má qualidade, se não são adequadas à via, alguém as lá colocou, quem? com base em que parecer técnico? Parece-me que o objectivo é não existirem responsabilidades.

Por acaso pensei em fazer um post sobre isto. O António antecipou-se, e fez muito bem!!!! (Sim, realmente em questões musicais é que andamos de candeias às avesas!)
Blondewithaphd a 28 de Outubro de 2008 às 15:29

Sim, realmente em questões musicais é que andamos de candeias às avesas

-Não é grave, gostos nem se discutem.

Já sabem, em Portugal, qualquer corrupto ou incompetente que trabalhe para o Estado ou seja Empresário desonesto pode contar com a colaboração do Procurador de Entre-os-Rios.

Este individuo conseguiu deixar os verdadeiros culpados (humanos, existem outros factores como o mau tempo) de fora, e inventar arguidos...
Jacinto Leite Capelo Rego a 31 de Outubro de 2008 às 00:20

Correcção: do Procurador que seleccionou os arguidos no caso da Queda da Ponte de Entre-os-Rios
Jacinto Leite Capelo Rego a 31 de Outubro de 2008 às 00:23

-Percebe-se a intenção, em Portugal nunca vi alguém culpabilizado por má gestão ou decisões erradas, nem sequer por acção, quanto mais por omissão.