La démocratie donne toute sa valeur possible à chaque homme, le socialisme fait de chaque homme un agent, un instrument, un chiffre. - Alexis de Tocqueville
12
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 15:17link do post | comentar | ver comentários (5)

-Gostaria que Portugal estivesse governado por alguém acima de suspeita. As escutas envolvendo José Sócrates não serão destruídas por conteúdo irrelevante mas por questões processuais. O resto é espuma...

tags:

10
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 13:43link do post | comentar | ver comentários (2)

-Desde a assinatura do Tratado que dá má fama à capital portuguesa que simpatizo Lech Kaczynski, um dos raros políticos europeus que ainda respeitavam a soberania nacional, sem vergarem ao cartel de Bruxelas. Faleceu hoje em circunstâncias trágicas. Guardarei respeito pela sua memória.

tags:

publicado por António de Almeida, às 09:49link do post | comentar | ver comentários (3)

-É comum ouvir dizer que Pedro Passos Coelho fez bem o trabalho de casa, se preparou ao longo dos últimos anos para liderar o PSD e governar o país. Ainda não ouvi o discurso de encerramento, mas ontem avançou com a intenção, no mínimo mal explicada, de propor a criação de mais um órgão ou comissão, cujas competências me pareceram ir chocar com o Conselho de Estado. Se algo Portugal dispensa é mais burocracia, comissões, institutos e afins, verdadeiros sorvedouros de dinheiros públicos onde alguns boys encontram albergue, há mais de três de décadas que o país vem sendo pensado, estudado, analisado ao detalhe, precisamos sim de propostas concretas que agilizem procedimentos, colocando o Estado a funcionar com os meios que já tem à sua disposição. Já o PSD pode aproveitar para rever os estatutos e clarificar de uma vez por todas aos portugueses se pretende um caminho mais liberal, a social-democracia ou qualquer outro, porque a confusão ideológica reina por ali há muitos anos.

tags:

09
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 11:32link do post | comentar | ver comentários (2)

Malcolm McLaren

tags:

07
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 19:00link do post | comentar | ver comentários (1)

tags:

publicado por António de Almeida, às 11:01link do post | comentar | ver comentários (5)

-O ADN político de José Sócrates é constituído exclusivamente por propaganda. Sempre com pompa e circunstância para aparecer nos noticiários, sucedem-se os acordos que não passam do papel.

tags:

06
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 17:43link do post | comentar

-Tão do agrado de alguns teóricos da conspiração, neokeynesianos e outros...

 

tags:

publicado por António de Almeida, às 10:52link do post | comentar | ver comentários (16)

-Os políticos caem regularmente na tentação da demagogia. Da esquerda à direita todos os partidos defenderam a comercialização de medicamentos em unidose. Para tal utilizaram um cálculo simples, dividiram o preço da caixa pelo número de unidades que a mesma contém, valorizaram o desperdício, estimando o valor que seria permitido ao Estado e utente poupar. Esqueceram foi incluir os custos com rotulagem e  embalagem que uma medida deste tipo implicaria. Após publicação e entrada em vigor da Lei, o que implicou custos com estudos e pareceres desnecessários, o governo vem agora deixar cair a medida.

tags:

05
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 11:31link do post | comentar | ver comentários (2)

 

 

tags:

publicado por António de Almeida, às 10:21link do post | comentar | ver comentários (3)

-Um verdadeiro "artista" e sua "obra de arte"


04
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 17:09link do post | comentar | ver comentários (13)

-Imagine o estimado leitor por um momento que um seu familiar, amigo ou colega de trabalho com quem mantém alguma relação de proximidade, cometia um crime. Iria denunciar às autoridades? Ou procuraria evitar que a pessoa em causa continuasse a sua actividade criminosa? O facto de não ser um delator faria de si igualmente um criminoso? E se dirigir uma empresa ou instituição? Imagine que descobre ter ao serviço dois ou três criminosos? Não seria normal tratar o assunto com pinças, por forma a evitar qualquer associação entre a entidade que dirige e o ilícito em causa? Alguém poderá ficar verdadeiramente surpreendido por constatar que a hierarquia da Igreja Católica afaste do local do crime, por exemplo transferindo de diocese, os seus membros que descobre estarem envolvidos em práticas de pedofilia, sem contudo os denunciar às autoridades? Às autoridades policiais em cada país compete apresentar os delinquentes à Justiça, incluindo clérigos, já as religiosas seguem outros valores, muitas vezes ao longo dos tempos, em vários países, até protegeram de regimes autoritários pessoas perseguidas por defenderam a liberdade para o seu povo, em lugar de obedecerem cegamente à justiça dos homens. Isso fará da Igreja Católica um bando de malfeitores? Não me parece.


02
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 11:01link do post | comentar | ver comentários (3)

-Mas alguém acredita que os sucessivos casos mediáticos da Justiça em Portugal passam despercebidos no exterior? Todos sabem que as investigações resultam no máximo em acusações com deficiente fundamentação, que dificilmente conseguem obter alguma condenação em tribunal, após terem sido amplamente debatidas na praça pública, geralmente servindo interesses políticos, desportivos ou económicos, depende do processo que estiver em causa, mas a prática é sempre a mesma. É compreensível que as autoridades alemãs não estejam particularmente interessadas em cooperar com o DCIAP, pelo menos enquanto estiverem a investigar cidadãos e empresas nacionais suspeitos de corrupção. De contrário seria bem possível que alguns pormenores do processo aparecessem por artes mágicas nos jornais lusos.

tags:

01
Abr 10
publicado por António de Almeida, às 10:31link do post | comentar | ver comentários (6)

-Poderemos discutir a oportunidade da compra de submarinos pelo Estado português. Pessoalmente considero Portugal não pode, nem deve ficar dependente de terceiros para o exercício da soberania sobre a vasta área marítima que nos pertence, incluindo os arquipélagos da Madeira e Açores. Também não era possível continuar a ter a marinha equipada com submarinos obsoletos que servem para instrução no Tejo e pouco mais. Sei que alguns defendem que não precisamos de forças armadas, é uma opção que espero nunca venha a ser seguida por quem nos governa, em nome da independência nacional. Questão bem diferente é pactuar com a corrupção, se existem suspeitas, devem ser investigadas, se as contrapartidas negociadas não foram aplicadas, o governo tem obrigação de fazer defender o interesse nacional. Também é preciso recordar que não basta alguém dizer na Alemanha que pagou luvas a políticos portugueses, terá que o provar. O princípio da presunção de inocência é aplicável de igual forma, no licenciamento do Freeport ou compra de equipamento militar.

tags:

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
17


25
30


comentários recentes
comunismo=fascismo
Gostam de falar sobre os mamarrachos mas esquecem ...
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
A Censura anda muito activa nos comentários dos bl...
Posts mais comentados
pesquisar neste blog
 
arquivos
links
subscrever feeds
blogs SAPO