La démocratie donne toute sa valeur possible à chaque homme, le socialisme fait de chaque homme un agent, un instrument, un chiffre. - Alexis de Tocqueville
25
Out 08
publicado por António de Almeida, às 23:42link do post | comentar | ver comentários (5)

       -Com as saídas de Quaresma, Bosingwa e principalmente Paulo Assunção, o F.C.Porto perdeu qualidade, descendo ao nível dos rivais Sporting C.P. e S.L.Benfica, que ainda não mostraram consistência. O início da presente temporada está a recordar-me a época de 2004/2005, competitiva mas nivelada por baixo, quando o S.L.B. orientado por Trapattoni conseguiu sagrar-se campeão, após inacreditáveis falhanços por parte de qualquer dos eternos candidatos ao título. Gosto de competitividade, preferencialmente acompanhada por um futebol de excelência, algo que anda afastado dos relvados portugueses há muito.


publicado por António de Almeida, às 12:11link do post | comentar | ver comentários (2)

       -Não subscrevendo de forma alguma a tese de que Portugal não tem dinheiro para nada, considero irresponsável avançar a toda a velocidade para os investimentos nos grandes projectos de obras públicas que o governo afirma serem estruturantes para o país, e com eles conseguir obter crescimento económico e diminuir o desemprego. Obviamente que algumas estradas e auto-estradas estão em fase terminal, ou faltarão poucos quilómetros para serem concluídas, e devem avançar, até para rentabilizar o esforço financeiro realizado até aqui, mas o aeroporto de Alcochete, até pela possibilidade que oferece de construção modular à medida das necessidades em função da saturação anunciada da Portela, deveria ser repensado, e apenas avançar se e quando tal se revele indispensável. A linha de TGV Lisboa-Madrid deve de forma responsável ser negociada com o governo espanhol, poderá não fazer sentido que a rede ferroviária de alta velocidade termine em Badajoz, mas também não será a ligação ao Caia que justificará o investimento. O mesmo princípio se aplica à ligação Porto-Vigo, mas não encontro com a actual conjectura financeira internacional, justificação para ligar Lisboa ao Porto em TGV, e poupar apenas 20 minutos na viagem, porque efectuando 3 ou 4 paragens durante o percurso, nunca será atingida a alta velocidade. Mesmo a calendarização das ligações ao país vizinho deve ser articulada com o governo de Madrid, também ele a braços com uma recessão económica, que poderá levar à alteração de prioridades. Quando o governo anunciou aos portugueses estes mega investimentos, explicou que os mesmos seriam construídos com verbas resultantes de parcerias publico-privadas, com a actual crise financeira que obrigou o estado a avalizar operações bancárias, será prudente reequacionar toda a operação, para que se os privados falharem, ou não avançarem, a dívida pública não venha a atingir proporções inimagináveis, e o futuro das próximas gerações não esteja hipotecado mesmo antes do seu nascimento.


mais sobre mim
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
comunismo=fascismo
Gostam de falar sobre os mamarrachos mas esquecem ...
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
A Censura anda muito activa nos comentários dos bl...
Posts mais comentados
pesquisar neste blog
 
arquivos
links
subscrever feeds
blogs SAPO