Conforme o meu caro já se apercebeu, a saúde estragou-me os planos e obrigou-me a adiar a anunciada ida ao cinema para ver o INVICTUS.
Quanto à emoção do resultado, tem o meu caro amigo toda a razão.
Sou, até porque residi na África do Sul, um amante do rugby e torço inquestionavelmente pelos Springboks. A vitória sobre os All Blacks foi, na altura, quase épica porquanto, apesar de ter afastado a França no seu caminho para a final e se ter imposto à Austrália na fase de grupos, a verdade é que ninguém apostava nos Springboks.
Começava ali uma nova fase não só da selecção sul-africana, como do próprio país embora Mbeki e Zuma não augurem nada de bom.
Quanto ao rugby propriamente dito, apesar de ser um fã incondicional dos Springboks, não deixo de admirar os All Blacks ou até os Wallabies sendo que é nestes três países onde a modalidade é melhor praticada.
É pena que o Torneio das 3 Nações e o das 5 Nações (agora de 6) tenham sido varridos do serviço público televisivo e passado para um canal codificado. Seriam excelentes momentos de divulgação da actividade que hoje chama mais jovens em Portugal.
Ferreira-Pinto a 1 de Fevereiro de 2010 às 10:58

Absolutamente. Aqueles sábados à tarde eram maravilhosos. Eu torcia pela Irlanda, menos tecnicista, mas raçuda , guerreira. Eram os únicos momentos em que se falava no País de Gales!

Na Europa sempre torci pelo País de Gales, talvez influenciado pela sua equipa dos anos 70. Mas sou fã incondicional dos All Blacks, ainda que hoje os springboks estejam em alta.

E não esquecer a fibra escocesa!
A verdade é que normalmente qualquer jogo daqueles torneios é um hino ao Desporto!
Ferreira-Pinto a 2 de Fevereiro de 2010 às 10:25

Eu gostei muito!
Helena Sacadura Cabral a 1 de Fevereiro de 2010 às 13:12